Prêmio Off Flip de Literatura 2013

O Prêmio Off Flip de Literatura é parte da programação literária da OFF FLIP e contempla dois gêneros literários: o CONTO e a POESIA.

offflipdeliteratura

Quem pode participar:

Autores maiores de 16 anos de qualquer nacionalidade, residentes no Brasil; autores de países em que se fale o português (Angola, Guiné-Bissau, Cabo Verde, Moçambique, Portugal…); e brasileiros residentes no exterior.

Inscrições:

  • Valor: R$-75,00
  • Período: 01/março/2013 até 02/maio/2013
  • Os textos devem ser inéditos em qualquer meio e escritos em língua portuguesa.
  • Tema livre.
  • Cada autor poderá enviar um texto por gênero literário.

 

Características dos textos:

Conto: deve-se utilizar fonte Times New Roman, tamanho 12, com espaçamento 1,5 entre  as linhas e margens medindo 3 cm, em papel A4. Não poderão ultrapassar o limite de 4 páginas. 

Poesia: é limitada a 2.000 caracteres podendo ser usado qualquer tipo de espaçamento, fonte ou diagramação. Espaços em branco não são contados como caracteres.

Premiação:

1º lugar:
R$ 3.500,00 (três mil e quinhentos reais)
estadia em Paraty entre 3 e 7 de julho de 2013 [com direito a acompanhante]
kit com livros do Selo OFF FLIP
10 (dez) livros da editora Escrita Fina
passeio de escuna pela baía de Paraty [com direito a acompanhante]
ingressos para mesas de debate da FLIP


2º lugar:
R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais)
estadia em Paraty entre 3 e 7 de julho de 2013 [com direito a acompanhante]
kit com livros do Selo OFF FLIP
passeio de escuna pela baía de Paraty [com direito a acompanhante]
ingressos para mesas de debate da FLIP


3º lugar:
R$ 2.000,00 (dois mil reais)
estadia em Paraty entre 3 e 7 de julho de 2013 [com direito a acompanhante]
kit com livros do Selo OFF FLIP
ingressos para mesas de debate da FLIP

Regulamento Completo

Site do Concurso

Leminski derruba 50 Tons de Cinza

A coletânea Toda Poesia, lançada pela Companhia das Letras, assumiu o topo da lista dos mais vendidos pela Livraria Cultura, e acabou com o reinado de 50 Tons de Cinza, que já durava um ano.
 
Coletânea Toda Poesia Companhia das LetrasA semana deu uma excelente notícia para os amantes da boa literatura: a Coletânea Toda Poesia – Paulo Leminski, lançada mês passado pela Companhia das Letras assumiu o primeiro lugar no ranking dos livros mais vendidos da Livraria Cultura.
 
O posto era ocupado há mais de um ano por 50 Tons de Cinza e suas sequências.
 
A coletânea traz – pela primeira vez em um único volume – 600 poemas do poeta curitibano Paulo Leminski, grande nome da literatura nacional da segunda metade do século XX.
 
ciadasletrasO livro foi concebido durante nove meses pela editora Sofia Mariutti da Companhia das Letras, e pela viúva de Leminski, a poetisa Alice Ruiz.
 
Quer um gostinho da obra? Assista o booktrailler com narração de Arnaldo Antunes.
 
 
 
 
 

6o. Concurso de Crônicas ou Histórias Curtas UNISC

Uma trajetória, muitas lembranças

CONCURSOCRONICASHISTORIASCURTASUNISCUNISC

Se você conhece, já estudou, já lecionou ou tem uma história pra contar a respeito da Unisc ou de um de seus campi, esse concurso foi feito pra você.

O 6o. Concurso de Crônicas ou Histórias Curtas “Unisc: uma trajetória e muitas lembranças” tem como objetivo preservar a memória da Universidade de Santa Cruz do Sul e de seus campi.

Tema: o texto deve estar relacionado à UNISC ou à FISC e deve envolver aspectos relacionados à instalação dos campi ou a fatos reais ocorridos em sala de aula, laboratórios, clínicas, restaurantes, auditórios, locais de convivência, excursões, formaturas, DCE, biblioteca, trotes de calouros e até o trajeto para o campi.

Os textos devem ter no mínimo 30 linhas e, no máximo, 80 linhas. Cada participante poderá concorrer com até dois textos.

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas de 02 de março de 2013 até 04 de agosto de 2013, pelo site www.concursounisc20anos.unisc.br .

Premiação: A premiação será em dinheiro.

1o. lugar: R$-1.500,00

2o. lugar: R$-800,00

Regulamento Completo

Ficha de Inscrição

(Resenha) O Poderoso Chefão

O Blog Leitor Voraz, se tornou em fevereiro, o feliz proprietário do Box O Poderoso Chefão da Editora Record. Box O Poderoso Chefão

O primeiro livro, de Mario Puzo, é chamado O Poderoso Chefão.

Mario Puzo: O Poderoso ChefãoConta a história da família Corleone. De como Vito Corleone, se tornou Don Corleone – o Padrinho. Sem seguir uma ordem cronológica direta, Mario Puzo consegue prender o leitor contando primeiro cada pequeno evento e depois explicitando os acontecimentos que contribuíram para que esse evento acontecesse.

Também é muito instrutivo sob o ponto de vista cultural porque revela muito sobre a cultura italiana e a importância que se dá às famílias. Nada é mais importante do que a Família. Nem a esposa, que deve ser servil e submissa à vontade de seu marido. Sempre.

Além da trama principal sobre a família Corleone e a missão de Don Corleone para escolher seu sucessor entre os três filhos, o autor ainda consegue prender a atenção do leitor com alguns factoides pitorescos. Entre eles o fato de um dos filhos do Don ter o pênis tão grande que fazia com que sua própria esposa precisasse se preparar mentalmente para ter relações sexuais com o marido. Diz a lenda que até algumas prostitutas bastante experientes recusaram serviço ao ver o tamanho da “ferramenta” do rapaz.

Como toda tampa tem uma panela esperando por ela, é claro que o autor providenciou uma moça muito “larga” que nunca conseguira prazer com homem algum até conhecer o bem dotado filho de Don Corleone.

É um livro muito dinâmico em que muitas histórias acontecem ao mesmo tempo e todas elas se cruzam, girando em torno da família Corleone.

Indicado: para quem gosta de histórias com muita ação e cenas fortes.

Contra indicado: para quaisquer pessoas sensíveis a textos com conteúdo machista e/ou racista. Não que o autor faça qualquer tipo de apologia, mas o livro é ambientado na América de 1945 – 1955. Mesmo sua publicação foi em 1969. Em todo esse período os negros ainda eram fortemente segregados no país.

Pra se ter uma ideia do contexto político e social para os negros nessa década, basta dizer que foi em só 1955 que Rosa Parks se recusou a sentar no lugar reservado aos negros em um ônibus desencadeando um movimento de boicote ao transporte coletivo na cidade de Montgomery e que acabou apresentando ao mundo o jovem Martin Luther King.

Ficha Técnica:
Título:
O Poderoso Chefão
Autor: Mario Puzo
Título Original: The Godfather
Tradução: Carlos Nayfeld

(Resenha) O Prisioneiro do Céu

A continuação de A Sombra do Vento, é, na verdade, o prólogo de uma história que promete ser apaixonante.

prisioneirodoceuAbri O Prisioneiro do Céu de manhã cedo, no sábado, e só consegui largar depois de ler a última linha. Assim como A Sombra do Vento, o Prisioneiro do Céu é apaixonante e sabe como prender o leitor.

O Prisioneiro do Céu,  faz parte do ciclo de romances cuja história gira em torno do Cemitério dos Livros Esquecidos. É a continuação de A Sombra do Vento e conta um pouco de como a vida de Daniel Sempere ficou depois do casamento.

Também revela a origem de Fermin Romero de Torres e conta como foi que ele acabou na vida de Daniel.

A surpresa fica por conta das revelações sobre a mãe de Daniel, Isabella, sobre sua vida e sobre sua morte que, afinal, não foi por cólera como se pensava.

No entanto, ao contrário de A Sombra do Vento, O Prisioneiro deixa algumas pontas soltas, como, por exemplo, a visita de Sofía, prima de Daniel, que vai passar uns dias com o Sr. Sempere. Ela foi introduzida no final da história com o único argumento de ser muito parecida com a mãe de Daniel; além disso, fica-se sabendo que o responsável pela morte de Isabella está procurando por Daniel.

Outra mudança fundamental, que promete agitar no próximo livro da série é que o Cemitério dos Livros Esquecidos terá um novo vigia, em substituição a Isaac que se aposentará. O novo vigia é ninguém mais ninguém menos que Fermin Romero de Torres.

A impressão que se tem é que O Prisioneiro do Céu é apenas uma grande ponte que existe para ligar O Jogo do Anjo e a Sombra do Vento a fim de criar uma quarta história que vai costurar essas pontas soltas e responder a todas as perguntas que o livro deixou no ar.

Aguardamos ansiosamente.

Ficha Técnica:
Título
: O Prisioneiro do Céu
Título Original: El Prisionero del Cielo
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Tradução: Eliana Aguiar
Editora: Suma de Letras / Objetiva

 

Leia Também:


A Sombra do Vento
O Jogo do Anjo

Um Dia: David Nicholls

Um Dia conta uma história que poderia ser a história de qualquer um.
Livro Um DiaUm Dia, conta a história de Emma e Dexter.
 
Eles se encontraram na noite de formatura. Pra ela foi a realização de um sonho já que nutria uma paixonite por Dexter há algum tempo; pra ele, seria apenas mais um casinho passageiro mas, por algum motivo, ele não conseguiu dizer adeus a Emma depois daquela noite.
 
Os dois se tornaram grandes amigos e mantiveram contato quando ele foi viajar e conhecer o mundo.
 
Emma era o tipo intelectual, engajada em causas sociais, preocupada com a política, e que nutria o sonho de se tornar uma escritora. Dexter, era um rapaz de classe média cuja maior ambição da vida era se divertir.
 
David Nicholls narra a história desses dois personagens, através dos anos, sempre no dia 15 de julho,  dia de São Swithin.
 
O dia de São Swithin (St. Swithin’s Day) na Inglaterra, é o dia em que as pessoas observam o tempo porque, tradicionalmente, se diz que o tempo que fizer nesse dia, se repetirá pelos próximos 40 dias.
 
E assim, começa a história de Emma e Dexter no dia 15 de julho de 1988, com todos os seus encontros e desencontros. Nicholls passeia pela vida dos personagens, expondo seu crescimento individual; seus erros e seus acertos; suas mudanças de atitude perante a vida, que fazem parte do amadurecimento; até o momento em que ambos se rendem ao inevitável e ficam juntos.
 
Você leitor agora diz: “como assim, eles ficam juntos? Ninguém avisou que tinha spoiler!”. Emma e Dexter ficam juntos sim, mas esse não é o final da história, afinal, o dia 15 de julho se repete no calendário todos os anos, quer os personagens se casem ou não, então ainda há muita história pra contar.
 
Essa é uma particularidade do livro: ele não tem um final específico. A única pretensão do autor foi contar a história do casal, como quem conta uma anedota numa roda de conversa e, acredite o leitor, cada linha vale a pena ser lida.
 
Outra particularidade do livro é que é muito fácil se colocar no lugar dos personagens. Principalmente pra quem já passou dos 30 anos e compreende como se dá essa passagem da adolescência pra vida adulta. Da troca de valores. Daquele momento inquietante em que a pessoa se pergunta: em que foi que me transformei? ou, o que aconteceu com aquela pessoa que achava que podia mudar o mundo?
 
Ao mesmo tempo que ilustra o conformismo que vem com a idade, também mostra que nunca é tarde pra recomeçar e aprender com os próprios erros.
 
É só uma história de um casal, mas, que história!
 
O livro me lembrou um pouco da música Eduardo e Mônica, do Legião Urbana. Quem aí lembra? Achei esse vídeo no YouTube em um clipe feito com memes.
 
 
 
Ficha Técnica:Título: Um dia
Título Original: One Day
Editora: Intrínseca
Tradução: Claudio Carina