(Resenha) O Jogo do Anjo

O Jogo do Anjo é mais um dos livros que passeia pelo Cemitério dos Livros Esquecidos, criado por Zafón.

O Jogo Do AnjoDavid Martin nasceu em uma família muito pobre. Sua mãe o abandonou muito cedo, deixando-o aos cuidados do pai que tinha acabado de voltar da guerra.

Sem conseguir emprego, o pai de David roubava para sustentar o filho e se drogava para afogar as mágoas. Como era analfabeto, não permitia ao filho o prazer da leitura, por isso David costumava ler escondido e seu refúgio era a Livraria Sempere.

Quando finalmente começou a se entender com o pai, David o viu ser assassinado a tiros em plena luz do dia. Sem ter para onde ir ou a quem recorrer, David foi acolhido em uma redação de jornal onde pôde dormir, comer e ler sem medo de censura.

Quando finalmente teve sua chance como escritor no jornal acabou perdendo todos aqueles a quem julgava amigos por causa da inveja que sentiam de seu talento.

Foi demitido do jornal por pressão dos colegas de trabalho, arranjou outro emprego, e, quando parecia que tudo ia bem na sua vida, um exame médico revelou um carcinoma cerebral que poderia matá-lo a qualquer momento.

Batman chorando

Resumindo: a história de vida de David Martin faria Batman chorar como uma garotinha.

Enfim, Martin chegou às portas do desespero e resolveu desistir de tudo, quando conheceu um editor francês que pediu ao escritor nada mais nem menos do que uma nova religião.

A partir daí a história de David se desenrola de maneira que, muitas vezes, ele próprio chega a duvidar de sua sanidade.

Em o Jogo do Anjo, Zafón trabalha com os elementos que já conhece e que fizeram sucesso em A Sombra do Vento: o amor, a amizade, a loucura e a guerra.

Além disso, nos dá um vislumbre de como se formou a família de Daniel Sempere, de como seus pais se conheceram.

Zafón é o criador de um dos meus personagens preferidos na literatura que é Fermin Romero de Torres que me foi apresentado em A Sombra do Vento. Pensei que sentiria sua falta no livro mas, David Martin é um personagem muito bem construído também.

Pra quem ainda não leu O Prisioneiro do Céu, vale saber que o título do livro se refere exatamente a David Martin.

Quem pretende ler todos os livros que se entrecruzam no Cemitério dos Livros Esquecidos, a sugestão do LeVo é que leiam na seguinte ordem: O Jogo do Anjo, A Sombra do Vento e, O Prisioneiro do Céu.

Ficha Técnica:
Título: O Jogo do Anjo
Título Original: El juego del Ángel
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Tradução: Eliana Aguiar
Editora: Suma de Letras
Ano: 2008

Leia também:

(Resenha) O Prisioneiro do Céu

(Resenha) A Sombra do Vento